Negócios Sustentáveis

Não dá para um país ir bem num mundo que vai mal

Foi como essa afirmação, referindo-se à crise financeira internacional, que Fabio Colletti Barbosa, atual presidente do Grupo Abril (ex-pres. do Banco Santander) iniciou sua palestra no evento da semana passada promovido pela Gestão Origami. Ele acrescentou: não dá para ir bem, indefinidamente, num país que vai mal. Assim é a sustentabilidade: dá para fazer hoje e poder continuar fazendo. O valor das empresas está intimamente relacionado com a perspectiva da manutenção dos negócios no futuro.  

Proteger as florestas é responsabilidade de todos nós

Foi o que afirmou a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva durante o debate promovido hoje sobre o novo Código Florestal nos Encontros Estadão&Livraria Cultura. Ela disse que o novo Código Florestal aprovado pela Câmara dos Deputados revoga a proteção das florestas à medida em que anistia desmatadores e flexibiliza o uso das florestas. O novo Código Florestal representa um retrocesso. Uma volta ao modelo econômico dos séculos 19 e 20 baseado no alto consumo de combustíveis fósseis, acrescentou Marina Silva. O Brasil possui todas as condições de ser protagonista da economia verde de baixo carbono e menor consumo de recursos naturais.

Mude o consumo para não mudar o clima

É o mote do Projeto Clima e Consumo em SP, iniciativa do Idec em parceria com a Vitae Civilis. O objetivo desse Projeto é sensibilizar o consumidor individual para a relação entre o seu padrão de consumo e o clima, pressionar empresas por mudanças nos processos de produção e também dialogar com governos para que adotem políticas públicas que ampliem o combate ao desmatamento e que façam valer o respeito ao direito de informação do consumidor.

Relatórios Integrados dependem de uma gestão integrada da sustentabilidade

Participamos ontem da reunião do Comitê Internacional de Relatórios Integrados (IIRC) realizada em São Paulo. Essa reunião faz parte de uma série de reuniões que o IIRC está organizando em todo o mundo e visa ao intercâmbio de ideias entre líderes dos setores empresarial, de investimentos, de regulamentação e outros entre os principais grupos de stakeholders acerca dos conceitos e princípios dos Relatórios Integrados.

ISE: investidores sairiam ganhando com maior transparência de informações

A companhia autoriza a divulgação das respostas fornecidas no questionário? Essa é a pergunta/alteração mais relevante de todas aquelas propostas no processo de revisão do Questionário do ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial, cuja consulta pública presencial aconteceu ontem em São Paulo. Essa pergunta deve ser incluída na Dimensão Geral do Questionário, que irá avaliar e selecionar as empresas que integrarão a carteira de ações do ISE a partir de janeiro de 2012. A consulta pública é uma etapa importante do processo de revisão da metodologia do ISE da BMFBovespa, que seleciona as empresas que se destacam pelo seu comprometimento com a adoção de práticas de sustentabilidade nos negócios. As demais dimensões do Questionário são: Natureza do Produto, Governança Corporativa, Econômico-financeira, Social, Mudanças Climáticas e Ambiental.

Princípios do Equador: encerrada a sua revisão estratégica

Os bancos signatários dos Princípios do Equador (PE) anunciaram hoje que foi encerrado o processo de sua revisão estratégica que vinha sendo conduzido desde outubro de 2010.

IFC aprova suas novas diretrizes socioambientais

Após realizar por 18 meses um processo de consulta com públicos de interesse ao redor do mundo, a International Finance Corporation – IFC, instituição subsidiária do Banco Mundial acaba de aprovar suas novas diretrizes socioambientais.  Tais diretrizes a IFC utiliza para avaliar os riscos sociais e ambientais dos projetos do setor privado para os quais concede financiamento.

Idec quer incentivar responsabilidade socioambiental dos bancos

O Idec – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – acaba de lançar o site Guia dos Bancos Responsáveis - GBB, que tem como objetivo promover a responsabilidade socioambiental dos bancos com apoio e mobilização dos consumidores. O site apresenta um guia sobre as práticas de responsabilidade socioambiental adotadas pelas principais instituições financeiras do país. Por meio de um questionário os bancos foram avaliados em relação a três blocos temáticos: como se relacionam com os consumidores, quais diretrizes socioambientais adotam nos financiamentos e como se relacionam com seus empregados. O site permite comparar os bancos por temas e saber os resultados de todos eles.

BM&FBOVESPA lança guia de sustentabilidade para empresas

Na semana passada a Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBOVESPA) lançou o guia “Novo Valor: Sustentabilidade nas Empresas. Como Começar, Quem Envolver e o Que Priorizar”, cujo objetivo é orientar as empresas a incorporarem práticas sustentáveis em seus negócios. Segundo Sonia Favaretto, diretora de sustentabilidade da BM&FBOVESPA, "O objetivo não é estabelecer regras ou fórmulas prontas, mas servir como um ponto de partida para que cada empresa encontre suas próprias soluções, levando em conta as características que a fazem única".

O que é desenvolvimento sustentável?

A pergunta é boa, mas ninguém sabe o que é, disse Sérgio Besserman, economista e ambientalista, em sua palestra de ontem promovida pelo portal Planeta Sustentável. Ele também integra o comitê organizador da Rio+20, que ocorrerá em 2012, com o tema desenvolvimento sustentável, economia verde e combate à pobreza. A Rio+20 é também a Estocolmo+40, quando houve a primeira formulação do conceito de desenvolvimento sustentável: suprir as necessidades da geração presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir as suas.

Programe-se para assistir filmes sobre sustentabilidade

Amanhã será apresentado mais um filme com a temética socioambiental no Cine-Clube Socioambiental Crisantempo. O filme dessa semana será Belo Monte - Herança da Ditadura. A iniciativa, que acontece desde 2008, é dedicada à reflexão e à difusão da consciência socioambiental

Em 2011 o Cine-Clube dá continuidade a sua programação de "vanguarda no ramo" com sessões às quintas-feiras 20h00, de março a junho. Algumas exibições terão a presença de profissionais da área ligada a temática do filme.

Veja a programação no site.

Quando o tema é energia nuclear só existem mesmo controvérsias

Foi com essa afirmação que o prof. José Eli da Veiga iniciou a mesa redonda para lançamento do livro Energia Nuclear do anátema ao diálogo. Realizado ontem, esse evento contou com as palestras dos co-autores do livro: prof. Leonam dos Santos Guimarães, a favor da opção nuclear; e prof. José Goldemberg, no contraditório. O assunto atrai ainda mais a atenção, após o acidente na usina nuclear de Fukushima e as notícias sobre contaminação por radiação no Japão.

Young destaca quatro desafios para a sustentabilidade empresarial

Mudança de consciência é fundamental para vencer os desafios da sustentabilidade. Com essa afirmação, Ricardo Young iniciou sua palestra “Os desafios da sustentabilidade para o mundo corporativo”, realizada ontem em São Paulo. Young disse que é preciso construir num horizonte de três a quatro décadas um novo marco civilizatório, cujas bases devem ser lançadas na atual década. Nessa direção ele destacou quatro desafios para as empresas.

1º Fórum de Sustentabilidade Aberje Nordeste acontece em Recife

Como desenvolver práticas empresariais de sustentabilidade consistentes? Como comunicá-las? Que desafios e novidades estão por vir? Como avaliar riscos e oportunidades? Questões como estas serão debatidas no 1º Fórum de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial - Aberje Nordeste.