Negócios Sustentáveis

Banco Central da China cria “lista suja” de empresas poluidoras

Recentemente os bancos chineses exigiram pagamento antecipado, suspenderam ou rejeitaram empréstimos para 12 das mais poluidoras empresas chinesas. Essa medida é resultado da “política de crédito verde”, que foi desenvolvida conjuntamente pela agência nacional do meio ambiente, o banco central e a autoridade reguladora do sistema financeiro chinês. Essa política, lançada em julho de 2007, requer que a agência ambiental encaminhe às autoridades financeiras uma “lista suja” das empresas mais poluidoras e que não cumprem com as exigências ambientais. A política de crédito verde da China é um exemplo interessante, que mereceria ser considerado também no Brasil, de como o trabalho conjunto entre as agências ambientais, as autoridades monetárias e os bancos podem contribuir para a proteção do meio ambiente e desenvolver instrumentos visando o aperfeiçoamento da gestão de risco de crédito. Ao incluir questões ambientais no sistema de crédito, o banco central alerta os bancos comerciais quanto ao risco de emprestar para empresas poluidoras que podem ter suas atividades interrompidas por violação da legislação ambiental. Sendo incluída na lista de maiores poluidoras, as empresas enfrentarão sérias dificuldades em tomar crédito. A agência nacional do meio ambiente da China anunciou que irá desenvolver, conjuntamente com o ministério das finanças e as comissões reguladoras de valores mobiliários e de seguros, outras políticas voltadas à proteção do meio ambiente.