Negócios Sustentáveis

CVM dos EUA exigirá das empresas abertura de informações sobre riscos climáticos

A Securities and Exchange Commission (SEC), órgão regulador do mercado de capitais americano, acaba de estabelecer diretrizes para orientar as empresas com ações negociadas em bolsa de como devem informar os investidores a respeito dos riscos e oportunidades associados às mudanças climáticas. Esse posicionamento da SEC vinha sendo reivindicado por organizações de investidores e ambientalistas, destacadamente pela rede CERES.


A partir dessas novas diretrizes, as empresas devem considerar se são materiais e passar a divulgar quais são os impactos, existentes ou potenciais, decorrentes da legislação ou de acordos internacionais sobre as mudanças climáticas. As companhias também devem divulgar, por exemplo, o quanto a demanda pode ser prejudicada por tendências de mercado que penalizem produtos com alta emissão de carbono.

As novas diretrizes da SEC devem resultar em melhor uniformização e maior consistência das informações a respeito dos impactos das mudanças climáticas no ambiente de negócios das empresas. Acima de tudo, essas diretrizes representam um avanço e devem proporcionar aos investidores maior segurança em suas decisões de investimento, algo que poderia inspirar a Comissão de Valores Mobiliários a adotar medida semelhante aqui no Brasil.

A respeito dessa decisão da SEC, leia também os seguintes posts:

EUA: seguradoras deverão informar sobre o impacto das mudanças climáticas Investidores lançam plano de ação para riscos climáticos

Mudanças climáticas: governos e investidores americanos pressionam a SEC

Nenhum comentário:

Postar um comentário